As coleções

Disciplinas de história e geografia (CAPES 2012)


Em 17 e 18 de novembro de 2011, os candidatos a CAPES de história e geografia trabalharam nas escritas, tendo em vista a elegibilidade para as provas orais de junho-julho de 2012. São pouco mais de 4.600 este ano para tentarem o concurso, um ligeiro aumento (+ 4,6%) em relação ao no ano anterior, que havia sofrido uma queda acentuada devido ao domínio, mas também um certo descontentamento (e em muitos pontos compreensíveis) da profissão. Tudo para 580 posições “oferecidas”.

A barra de elegibilidade será 6/20 novamente este ano? Haverá mais de 50% elegíveis, ou melhor, 40% como há dois anos? Suspense para os candidatos, que devem esperar pelo menos até o final de janeiro para saber.

Depois de um tópico no ano passado sobre o Mundo britânico (1815-1931), destino (porque parece que é só acaso ...) designado Roma e o Ocidente como tema da escrita histórica, com um tema clássico e ao mesmo tempo uma armadilha “Roma e as elites ocidentais”, munido, algo raro, de cinco textos: um de Ápio, um extrato da Mesa de Cláudio, registro no município de Irni, extrato deAgricola de Tácito e de Plínio, o Jovem (Cartas).

Quanto à geografia, depois de “Alimentar as grandes cidades do mundo” (assunto que se tornou um culto), os felizes candidatos puderam refletir sobre “Europa: fronteiras, cesuras, limites” ... Só o mapa, com relevos muito mais destacados. evidência de que fronteiras, foi fornecida.

Os amantes da arte ou da geografia dos conflitos, por exemplo, terão, portanto, de esperar até sua eventual viagem a Châlons para desfrutá-la.


Vídeo: Como entrar no Mestrado ou no Doutorado em História, na Unicamp (Janeiro 2022).